Uma cabeça 3D foi capaz de enganar a maioria dos smartphones com reconhecimento facial - Planeta Mobile

quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

Uma cabeça 3D foi capaz de enganar a maioria dos smartphones com reconhecimento facial

A segurança dos smartphones tem estado a deixar de depender em fatores físicos e começado a apostar noutros sistemas biométricos. A mais recente aposta está no reconhecimento facial, que muitos julgam ser imbatível.

Mas o que tem sido mostrado é que estes sistemas têm falhas. A mais recente avaliação mostrou que a maioria dos smartphones pode ser enganada com uma simples cabeça impressa em 3D.


Este teste foi recentemente realizado pela Forbes e pretendia avaliar a segurança que os sistemas de reconhecimento facial oferecem.

Criação da cabeça 3D dos testes de reconhecimento facial
Para isso foi criada uma cabeça, recolhida por um sistema que cria modelos 3D, recorrendo a 50 câmaras fotográficas. Esta conseguiram captar de forma muito detalhada um modelo que foi depois impresso e trabalhado, para estar o mais próximo possível do real. No final, este processo custou apenas cerca de 330 euros.


Depois deste processo, importava avaliar como se comportariam os sistemas de reconhecimento facial e se iriam garantir a segurança necessária, impedindo o desbloqueio e o acesso aos smartphones.

A avaliação dos principais smartphones
Para o teste foram usados vários smartphones Android e um iPhone X. Também as condições de luz e do próprio ambiente foram tidas em conta, para recriar ao máximo as condições de utilização normais.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Idioma / Language